27.2.08

Frases inconseqüentes

Escrevi há pouco que sou bobo, bobinho da silva. Para não deixar dúvida, apresento uma série de frases, os famosos trocadalhos, completamente inconseqüentes e, abusando da rima, dementes. Dedico-as ao Conradão, que gosta de besteiras assim até dizer chega.

Mulher de amigo meu é fome.
Não foge nem sai de cima.
Foi um cio que passou em minha vida.
Existirmo-nos a que Ceará que se destina.
Quem dá aos pobres empresta o dedo.
Mora na ciclovia.
Tire seu sobrinho do caminho que quero passar com meu avô.
É dando que se esquece.
O tiro saiu pela cunhada.
Está semeando o que colheu. (Frase que uma amiga minha dizia a outra.)
Era um garoto que como eu amava os vícios e as confusões.
Não vi e não gozei.
Solto a vó na estrada.
Vivi a ilusão de que ser homem mataria.
Vou ensiná-lo com quantos paus se faz uma garoa.
Vão-se os anéis, ficam os medos.
Postar um comentário