3.9.05

Antes das Crônicas



Para situar:

Em 1995 lancei "Contos de homem", Editora Aldebarã (sonho que ficou pelo caminho).
Em 2005, "Estão todos aqui", Editora Bom-Texto. Edição caprichadíssima.
Ambos foram resenhados em jornais de grande circulação: Folha de São Paulo e Estado de Minas ("Contos de homem"); O Globo, Jornal do Brasil, Rascunho, além dos sites Verdes Trigos e Bestiário ("Estão todos aqui").
Me fizeram companhia no primeiro: Nelson Vasconcelos (orelha) e João Gilberto Noll (prefácio). No segundo: Nilma Lacerda (orelha).
Ganhei, em 2000, o prêmio Oficina do Escritor, da Funarte. Em vez de grana, troféu ou coisa parecida, faturei um leitor especial, todo dedicado à leitura do livro. O leitor: Flávio Moreira da Costa. O livro: na época, com o nome "Qual é, solidão?", hoje, recauchutado, "Amor, sexo, o resto e o que ficou esquecido".
Postar um comentário